• Centro de Preservação da Memória

Octávio Ferreira do Amaral e Silva

Octávio Ferreira do Amaral e Silva

Nasceu na Lapa, Paraná, em 11 de dezembro de 1869, filho do Coronel Seraphim Ferreira de Oliveira e de Júlia Moreira do Amaral e Silva. Casou-se com Elisa Almeida Ferreira do Amaral e Silva.

Na década de 1880 mudou-se para o Rio de Janeiro, onde fez os estudos preparatórios no Colégio Abílio (1) . Iniciou o curso superior na Faculdade de Direito de São Paulo, formando-se em Ciências Sociais e Jurídicas em 13 de novembro de 1889.

Iniciou carreira pública como promotor de justiça na cidade de São Paulo e posteriormente, já no Paraná, foi nomeado Promotor Público da Comarca da Capital.

Anos mais tarde foi eleito Deputado do Congresso Legislativo para o biênio 1893-1895, tendo participado do Congresso Constituinte Estadual.

Durante a Revolução Federalista, foi combatente no famoso Batalhão Patriótico 23 de Novembro como tenente e ajudante de ordens do coronel Pires Ferreira.

Após a revolução, foi nomeado ao cargo de Procurador-Geral de Justiça em 31 de janeiro de 1900, permanecendo no cargo por menos de um mês.

Em 26 de fevereiro de 1900, foi nomeado Secretário de Estado dos Negócios do Interior, Justiça e Instrução Pública pelo presidente do Estado Francisco Xavier da Silva. Também esteve frente à da Presidência da Sociedade Industrial e Agrícola.

Em 1904 passou a ocupar o cargo de Juiz de Direito da 1ª Vara da Capital. No ano de 1919 , devido a perseguições políticas, pediu demissão do cargo.

A partir de 1919, ocupou a Cátedra de Direito Romano na Faculdade de Direito da Universidade do Paraná, onde também foi diretor. Foi fundador e presidente da Sociedade Estadual de Agricultura do Paraná.

Em 1931, de volta à magistratura,  foi nomeado Desembargador do Tribunal de Apelação do Estado, permanecendo no cargo até 1937.

Faleceu em Curitiba no dia 27 de abril de 1942. 


(1) O Colégio Abílio foi uma instituição de ensino que se tornou célebre por ter inspirado a obra "O Ateneu", do escritor brasileiro Raul Pompeia, que lá estudou.

 

Recomendar esta página via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem