• Centro de Preservação da Memória

Antônio Chalbaud Biscaia

 

Antônio Chalbaud Biscaia - 33º - 1ª Gestão

 

Antônio Chalbaud Biscaia - 2ª gestão
 
Nasceu em Curitiba, Paraná, em 12 de junho de 1909, filho de João dos Santos Biscaia e Josefina Chalbaud. Casou-se com Francisca Odete Castellano Biscaia, com quem teve cinco filhos: Luis Castellano Biscaia, Rubens Castellano Biscaia, Geraldo  Castellano Biscaia, Odette Castellano Biscaia e Josefina Maria Castellano Biscaia.

Iniciou seus estudos no Colégio Júlio Teodorico e depois no Ginásio Paranaense (1923). Foi funcionário do Banco Francês e Italiano (1927). Diplomou-se em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade do Paraná (1933). Foi professor da cadeira de Direito Comercial na Universidade Federal do Paraná (1952) e professor titular da mesma disciplina na Faculdade de Direito da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (1959-1972). Foi Diretor da revista “Paraná Judiciário” (1942-1969) e Presidente da Federação das Congregações Marianas do Paraná (1954). Tornou-se sócio efetivo do Centro de Letras do Paraná e da Associação Paranaense de Letras.
 
Ainda como estudante de Direito, foi nomeado por decreto para atuar como Promotor Público Adjunto de Justiça da Comarca de Carlópolis (1932); na sequência, Morretes (1933); Tomazina (1934); Palmeira (1938). Foi colocado à disposição da Procuradoria-Geral do Estado em Curitiba (1940). Atuou no Departamento de Geografia, Terras e Colonização do Paraná (1941); foi consultor e chefe do departamento jurídico da Secretaria de Viação e Obras Públicas (1943-1946); chefe de gabinete e titular da Secretaria de Agricultura, Indústria e Comércio do Paraná (1947-1948); membro e presidente substituto da Comissão de Serviço Público do Paraná (1944-1947). Elegeu-se suplente de deputado à Assembleia Constituinte do Paraná (1947) e à Assembleia Legislativa (1950).

Nomeado por decreto ao cargo de Procurador Geral do Estado, comandou o MPPR de 1949 a 1950.

Após deixar seu mandato, candidatou-se a deputado federal pelo Partido Trabalhista Brasileiro e obteve a suplência (1954). Porém, mais tarde assumiu a cadeira, em substituição do então deputado federal Mário Gomes da Silva, e enquanto membro da Comissão de Finanças da Câmara dos Deputados e presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito para apurar as deficiências do sistema penitenciário do Distrito Federal (1956-1958).

Em 7 de julho de 1959, foi nomeado novamente por decreto ao cargo de Procurador Geral do Estado, assumindo no mesmo dia.

Tornou-se presidente da Caixa de Assistência dos Advogados da Ordem dos Advogados do Brasil, secção PR (1964-1982). Foi diretor jurídico do Fundo Municipal dos Telefones (1965-1973). Conselheiro na Ordem dos Advogados do Brasil, na secção do Paraná (1963-1982).

Faleceu em 4 de outubro de 1982.



 

Recomendar esta página via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem